100% de coleta e tratamento de esgoto em 2018, afirma Sabesp

Janeiro de 2018. Após sucessivos adiamentos, este é o novo prazo estipulado pela Sabesp para finalizar o sistema de coleta e tratamento de todo o esgoto da cidade. A informação foi dada ao vereador Roberto Cogo pelo gerente da concessionária, Antonio Tadeu Gurgel, em visita às obras, em 25/5.

Segundo Gurgel, a construção das quatro estações elevatórias – necessárias para bombeamento do esgoto de regiões mais baixas e afastadas até a rede coletora Lavapés/Tatit – está dentro do cronograma planejado.

Já a rede coletora do  Prata, que começa no Jardim Paulicéia, está praticamente concluída, faltando apenas 100 metros de perfuração – do Bairro Velho à via Paulo Ferreira, chegando então à Estação de Tratamento de Esgotos (ETE), próxima à Barreira.

“Ainda que seja um trecho curto, o trabalho é lento, pois é feita a perfuração na pedra, numa profundidade média de 2,5 metros”, explica Gurgel.

A ETE já está concluída e funcionando. Após receber o esgoto e tratá-lo, num processo inteiramente automatizado, se devolve uma água limpa para o rio Itararé.

A concessão dos serviços de água e esgoto do município à Sabesp foi feita em 1998, na gestão Floriano Cortes, por 30 anos. Pelo contrato a concessionária se obrigava a construir o sistema de coleta e tratamento de esgoto até 2003. Acionada na Justiça em 2006, a Sabesp foi multada por atrasos sucessivos e cumpre agora um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), firmado com o Ministério Público.

“A Câmara tem cumprido seu papel de fiscalização e a concessão foi inclusive objeto de uma Comissão de Assuntos Relevantes e de uma CEI em legislaturas passadas. Esperamos que esta melhoria que vai beneficiar em muito nossa população se torne agora uma realidade”, ressalta o vereador Cogo.

Publicado em 8/6/2017