Mediação da Câmara evita greve na Santa Casa

Após reuniões dos vereadores com funcionários da Santa Casa, com o interventor Antonio Felix e com o prefeito Helinton do Valle, o Executivo assumiu o compromisso de que a parte do 13º ainda em atraso seria pago no dia 15/3, o que efetivamente ocorreu, evitando-se assim a eclosão de mais uma greve.
A DIFÍCIL SITUAÇÃOFINANCEIRA
Segundo diagnóstico do interventor a situação atual da Santa Casa é de total insolvência e que medidas emergenciais devem ser adotadas com a união do Executivo e Legislativo.
O novo interventor tem reivindicado da Prefeitura um acréscimo de pelo menos R$ 160 mil na subvenção mensal de R$ 347 mil, para poder zerar o déficit mensal da entidade. Ainda assim este reajuste não seria suficiente, sendo necessário o aumento do faturamento, com novos participantes no convênio Amigos da Santa Casa, mais atendimentos a particulares e busca de novas fontes de receita, como indica o próprio interventor.
A dívida total da Santa Casa em 31/12 era de R$ 10,4 milhões. A maior fatia dessa dívida refere-se a impostos (8,2 milhões) e dívidas com fornecedores (R$ 1,8 milhão).